Blog

1º DE MAIO — DIA INTERNACIONAL DO TRABALHADOR

16:36 30 Abril em Actividade Sindical
0

O Secretariado Executivo Nacional do SNEBA rende uma singela homenagem a todas as Bancárias e a todos os Bancários, no activo e na reforma, pela sua entrega na defesa do Sector Bancário a nível nacional, que mesmo em condições adversas nunca se resignaram em responder prontamente ao Trabalho solicitado, conscientes da importância que o sector representa no desenvolvimento socioeconómico de Angola.

Este ano, o dia 1º de Maio, consagrado como – Dia Internacional do Trabalhador, assinala-se em Angola num ambiente de angústia e de incerteza, porquanto, associado aos problemas conjunturais que o Mundo vive, no que tange ao sector financeiro e ao Bancário em particular, vão sendo colocados em causa milhares de postos de trabalho, desde o último trimestre de 2019 até data, numa autêntica cruzada desenfreada de despedimentos de trabalhadores, tanto na Banca pública como na privada.

A falácia, a pretexto de pretensos processos e planos de reestruturação na Banca, sem a participação do Sindicato do Sector, vai criando um rosário de desempregados, sofrimento e miséria nos afectados e seus dependentes, sem que das mais altas instâncias do País se escute uma única palavra de consolo e conforto, pois esta é a triste realidade que agora vivemos!

Os processos de reestruturação em curso no BPC  (Banco público), têm levado ao desemprego e à miséria de muitas famílias que, de um momento para o outro, se veem sem os seus rendimentos de subsistência, enquanto os gananciosos e caloteiros prevaricadores são deixados incólumes, desfrutando de vidas de autênticos afortunados, sem pejo da miséria que, pela sua má-fé de não restituir os avultados montantes em forma de crédito, vão causando.

Por representar os trabalhadores, o Sindicato do sector é parte integrante do sistema e não deve ser posto de parte quando se desencadeiam processos e planos de reestruturação, seja da Banca pública ou privada, uma vez que este reúne no seu seio mentes pensantes e com ideias valiosas, capazes de encontrar soluções para os problemas que os seus representados estão a viver.

Como pessoa idónea e de bem, o Estado tem forçosamente de ser chamado a assumir as suas responsabilidades, defendo os inocentes trabalhadores, responsabilizando aqueles que delapidaram os recursos de todos os angolanos. Os propagados elevados custos com pessoal que as sucessivas administrações apontam, não deviam cingir-se apenas aos trabalhadores contratados; há que referir e tornar públicas as avultadas benesses dos órgãos sociais, cuja primeira preocupação, após a sua tomada de posse é, precisamente, rever a sua própria tabela salarial e as benesses que irão usufruir. Paradoxalmente, esta é uma prática comum nos Bancos de capitais públicos, pelo que todos estes desmandos são reiteradamente suportados sempre pelos mesmos, isto é, os pobres contribuintes que, assim, se veem privados de usufruir conscienciosamente o fruto dos seus impostos.

Também ao Sindicato chegam informações de avultados investimentos na Banca pública, sobretudo nas áreas de tecnologias de informação que, sem quaisquer retornos, empolam a estrutura de custos destas Instituições sem a menor responsabilização dos gestores e mandantes. Neste festival de mudanças assiste-se um vai e vem de troca de equipas, em que sai uma e entra outra, sem que ninguém seja responsabilizado! Para os que continuam a mandar, a responsabilidade “é do passado”, mas para pagar a factura dos desmandos, são chamados os trabalhadores que, impedidos de ter voz activa, veem, mais uma vez, a culpa morrer solteira! 

Respondendo ao clamor dos trabalhadores do sector que representa, o SNEBA exige a revisão imediata da Lei Geral de Trabalho nº7/15, de 15 de Junho, por a considerar inconstitucional e atentar aos direitos dos trabalhadores.

Por tudo isto, o SNEBA reitera a sua determinação de, intransigentemente, defender os direitos e os interesses dos trabalhadores do Sector. 

Por tudo isto, o SNEBA reitera a sua determinação de, intransigentemente, defender os direitos e os interesses dos trabalhadores do Sector. 

Viva o 1º de Maio — Dia Internacional do Trabalhador!

Viva a UNTA e a UNIGLOBAL!

Viva o SNEBA!

SNEBA: O Valor da União.

Luanda, 1 de Maio de 2021

O SECRETARIADO EXECUTIVO NACIONAL